Arquivo da tag: Guiné Bissau

Golpe na Guiné-Bissau


O clima de tensão na África não é patrimônio exclusivo do país que será a sede da Copa do Mundo.

Na Guiné Bissau, desde o dia 1º, o primeiro ministro Carlos Gomes Júnior e o chefe das Forças Armadas, Zamora Induta, estã detidos na capital do país.

Eles foram feitos reféns por militares que hoje alegam que “a situação voltou à normalidade”.

Hoje, em declarações a emissora de rádio local, Gomes Júnior teria dito que o “incidente” foi superado.

Veja o que disse o líder revoltoso à Renascença.

Primeiro-ministro Carlos Gomes Junior

Anúncios

Comentários desativados em Golpe na Guiné-Bissau

Arquivado em Atualidade

Entenda o poder na Guiné Bissau


Nino Vieira vota nas legislativas

O primeiro presidente da Guiné-Bissau foi o irmão de Amílcar, Luís Cabral, destituído em 1980 num golpe de estado por Nino Vieira, veterano da guerra contra Portugal.

As primeiras eleições pluripartidárias só ocorreram em 1994 mas 4 anos depois o presidente enfrentou um golpe militar.

Durante um ano, o país entrou em guerra civil e Vieira deixou a Guiné Bissau.

Nino Vieira e Amílcar Cabral

Kumba Yalá assumiu o cargo de presidente da República em 2000, mas também foi deposto por novo golpe militar.

Em 2005, Nino Vieira voltou à presidência após novas eleições e foi assassinado, este ano, um dia depois da morte do chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Tagme Na Waie.

Antigo rival político de Vieira, Waie morreu num atentado à bomba.

Militares próximos suspeitaram, embora sem provas, que o presidente estivesse envolvido neste assassinato, atacaram o palácio presidencial e mataram Nino Vieira a sangue frio.

Leia no blog Luís Graça & Camaradas da Guiné parte da memória da guerra colonial no país contada por alguns ex-combatentes.

VEJA PARTE DO ESPECIAL DA TV ZIMBO SOBRE A MORTE DE NINO VIEIRA:

Comentários desativados em Entenda o poder na Guiné Bissau

Arquivado em Atualidade, História

Conheça a Guiné Bissau


Antiga colônia portuguesa fundada no século XVI, a Guiné Bissau conquistou sua independência após anos de rebelião contra o regime colonial.

A revolta foi inciada em 1956 pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) – o mesmo que ganhou agora as eleições e nos anos 50 era liderado por Amílcar Cabral.

Cabral morreu em 1973, em Conacri, num atentado.

A independência foi declarada pelo próprio partido em 1973, mas reconhecida somente em 1974 por Portugal, após a Revolução dos Cravos.

VEJA ABAIXO UM POUCO DO CENÁRIO DA CAPITAL DO PAÍS:

Comentários desativados em Conheça a Guiné Bissau

Arquivado em Atualidade

Guiné Bissau: há presidente


Malam Bacai Sanha | Foto: Reuters

Com 224.259 votos, que representam 63,52% do universo de eleitores da Guiné Bissau, Malam Bacai Sanha, apoiado pelo PAIGC, o partido no poder, é o novo presidente do país.

Ele venceu o segundo turno das eleições presidenciais realizadas no último domingo.

Kumba Ialá, o candidato derrotado do Partido da Renovação Social (PRS), obteve 129.973 votos válidos, o que significa 36,8%.

A Guiné-Bissau antecipou o pleito depois que o último presidente, Nino Vieira, foi assassinado no dia 2 de março, na sua casa, em Bissau.

No domingo, cerca de 400 mil guineenses foram às urnas para escolher, entre Kumba Ialá e Malam Bacai Sanhá.

Hoje, Kumba Ialá concedeu entrevista coletiva na qual diz aceitar o resultado das eleições.

Para quem não conhece a realidade da África, vai a explicação.

O candidato derrotado aceitar o resultado de uma eleição em países que vivenciam conflitos históricos pelo poder no continente africano significa a garantia de governabilidade e de paz para o vencedor.

Kumba Ialá, o candidato derrotado do PRS | Foto: Epa

2 Comentários

Arquivado em Atualidade

Hoje é dia da independência de Cabo Verde*


Ilhas de Cabo Verde

Hoje é dia da independência de Cabo Verde.

Futucando no ciberespaço, pesquei esse mapinha aí, que dá pra vocês entenderem onde fica o lugar.

Cabo Verde foi colonizado por Portugal, a partir de 1461, quase meio século antes de Pedro Álvares Cabral chegar ao Brasil.

Monopolizou o tráfico de escravos da Guiné, abastecendo a economia do sul dos EUA, do Caribe e do Brasil.

A decadência veio com o fim do tráfico negreiro.

Nos anos 60 do século XX, vinculou-se à luta pela independência da Guiné Portuguesa, atual Guiné-Bissau

Em 1956, formou-se o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (Paigc), liderado pelo guineense Amílcar Cabral.

A independência veio já nos anos 70, como aliás aconteceu com a maioria das colonias portuguesas, a exemplo de Angola.

A 5 de julho de 1975, Cabo Verde estava livre do jugo lusitano.

*Com informações do Aruanda Mundi

Comentários desativados em Hoje é dia da independência de Cabo Verde*

Arquivado em Atualidade, História