O blog

Apesar dos fortes laços históricos que unem Brasil e África, é evidente o desconhecimento dos brasileiros em   relação à realidade contemporânea do continente africano.

Na Bahia, estado que possui a maior população negra do país, as informações sobre a região limitam-se aos fatos históricos difundidos nos livros didáticos e às discussões políticas, religiosas e socioculturais apresentadas pelas entidades ligadas à militância afro-descendente.

Os aspectos econômicos e políticos propriamente ditos de um país como Angola, que registra, desde 2005, taxas médias de crescimento de 20,1% ao ano, são desconhecidos da maior parte das pessoas.

Decerto, pelas semelhanças culturais devido à forte herança africana – cerca de 4,5 milhões de angolanos foram vendidos como escravos para o Brasil –, atualmente, a Bahia, antiga sede da coroa portuguesa na época do Brasil colonial, é um dos estados que mais exportam mão-de-obra para Luanda.

Estima-se que existam hoje cerca de 7 mil brasileiros no país africano, 200 deles residentes, muitos baianos. Não há dados oficiais sobre o número de pessoas originárias do estado que vivem em Luanda ou outras províncias africanas. Mas basta uma rápida visita a um supermercado ou restaurante luandense para se perceber que não são poucos.

A intenção deste blog é abrir, a partir de Angola, a trilha para a discussão sobre África, em especial os países lusófonos. Fiquem à vontade para comentar, criticar e propor temas e novas abordagens. Como dizem os angolanos, estamos juntos!

 

 

 

Anúncios