Arquivo do mês: maio 2010

Bora, Brasil!


Vocês podem até reclamar do meu timing.

Mas como este não é um blog de esportes, estou bem à vontade para postar somente agora a chegada da seleção brasileira à África do Sul na última quinta-feira.

Chegou sem festa ao território africano, como diz o Lancenet.

Antes de sair daqui, eles foram recebidos pelo presidente Lula, em Brasília:

Ao ler o noticiário sobre a gélida chegada da seleção à África do Sul, só me resta vasculhar o baú de lembranças dos mais velhos em busca dos áureos tempos do futebol arte no Brasil.

Em que pese o uso político daqueles tempos, dá gosto de ver o desempenho do nosso timão, na época em que eu, ainda criança, nem sabia direito dizer Brasil.

“A-GIL, A-GIL”!, era assim.

Vejam ai, direto do Baú do Esporte da Rede Globo:

BRASIL 4 x ITÁLIA 1

Anúncios

Comentários desativados em Bora, Brasil!

Arquivado em Atualidade, Esportes

Brasileiro é sequestrado na África do Sul


A notícia é de ontem, mas ainda está valendo.

O empresário brasilieor Osmar Pereira, 58 anos, achou estava fazendo negócios.

Mas acabou caindo numa armadilha e foi sequestrado ao desembarcar em Joanesburgo, na África do Sul.

Ficou dois dias em cativeiro até ser encontrado pela polícia.

Confira noticia no G1

Na segunda-feira, vai prestar depoimento à justiça da província de Gauteng.

Seis nigerianos são acusados do crime

Comentários desativados em Brasileiro é sequestrado na África do Sul

Arquivado em Atualidade

Agualusa em Salvador




José Eduardo Agualusa andou por aqui.

Veio a Salvador participar de um seminário sobre Jorge Amado.

Na passagem pela cidade, concedeu entrevista ao jornal A Tarde.

Não pude ir à palestra dele, no anfiteatro da Faculdade de Medicina, no centro antigo da capital baiana, mas deixo aqui um mimo pra vocês.

Uma entrevista que ele e o moçambicano Mia Couto concederam ao programa Câmara Clara, da RTP, rede de televisão de Portugal.

É só clicar:  http://camaraclara.rtp.pt/#/arquivo/168

Comentários desativados em Agualusa em Salvador

Arquivado em Atualidade

TV Brasil: no ar em África


“Tem gente que elogia a BBC, que é um veiculo de comunicação pública. Queremos provar que é possível fazer uma TV pública de qualidade, republicana, que não seja chapa branca nem oposição”
Lula

Está no ar a TV Brasil Internacional.

A partir de hoje, o novo canal será veiculado em 49 dos 53 países de África, inclusive os de língua portuguesa.

O Globo noticiou assim: Lula diz que canal internacional irá mostrar o que nós somos

Trechinho do texto da Agencia Brasil :

A TV Brasil deu início nesta segunda-feira (24/05) às transmissões de seu canal internacional em solenidade no Palácio do Itamaraty, que contou com a participação do Presidente Lula, de ministros de Estado e membros do corpo diplomático. O canal internacional tem sinal disponível para 49 dos 53 países da África. 0 presidente de Moçambique, Armando Guebuza, fez uma saudação, gravada e transmitida pela TV Brasil Internacional, no início das transmissões do canal público brasileiro para o Continente Africano.

2 Comentários

Arquivado em Atualidade

De quem é o preconceito?


Sobre o preconceito, leiam este maravilhoso post, do blog Barriga Inclusiva, da minha querida colega Ana Paula Sena:

De quem é o preconceito

Comentários desativados em De quem é o preconceito?

Arquivado em Atualidade

O idioma e seus mistérios


O blog Pé na África está bombando nesta Copa do Mundo.
Acabo de ler um post supercurioso sobre o uso do “né” entre os sul-africanos.
Eles usam a nossa expressão ao final de algumas frases, do mesmo jeito que nós usamos.
Vale a pena dar uma lidinha no post:

O mistério do “né” sul-africano

Comentários desativados em O idioma e seus mistérios

Arquivado em Atualidade, Cultura, Curiosidade, Esportes

Dia de África: encontro afro-latino


Terça-feira é Dia de África.

Salvador, um dos principais berços da cultura africana no Brasil, foi escolhida para abrigar esta semana eventos relativos a este grupo étnico.

Dia 25 acontece na capital baiana o II Encontro Afro-latino que reunirá na cidade ministros da Cultura de América Latina para discutir A força da diáspora africana.

Eis o VT do encontro:

Comentários desativados em Dia de África: encontro afro-latino

Arquivado em Atualidade, Cultura

Café com leite: água e azeite?


Encontrei no youtube. Achei bacana.

“Há uma diferença entre os dois modelos de racismo – nos EUA e no Brasil. O outro mais explícito, onde tem estas hostilidades visíveis entre povos

O nosso: implícito, sutil e manhoso, acompanhado de silêncio. (…) O modelo de racismo brasileiro confunde todos os brasileiros não permitindo o processo de conscientização”

KABENGELE MUNANGA, congolês, professor da USP

Comentários desativados em Café com leite: água e azeite?

Arquivado em Atualidade

A difícil tarefa de ser negro no Brasil


KABENGELE MUNANGA é uma pessoa singular. Como aliás o é a maior parte dos africanos na diáspora que não comungam das ideias de certos grupos sociais do continente. Hoje, é professor da USP.

Nasceu na República Democrática do Congo, antigo Zaire, em 19 de novembro de 1942. Mas acabou migrando para o Brasil, onde vive até hoje.

Soube, por meio de um release que chegou a minha caixa de emails, que estará em Salvador na próxima semana.

Ele fará a palestra de abertura do 3º Seminário Preconceito na fala, Preconceito na cor, que acontece na Casa de Angola, na Praça dos Veteranos, aqui em Salvador.

Vasculhando na web encontrei informações curiosas sobre este professor.

Olha a delicadeza deste trecho do depoimento dele publicado no Museu da Pessoa:

“Meu nome, pronunciando na minha língua materna, é Kabengele Munanga. Eu nasci em Bakwa Kalonji, no antigo Zaire, atualmente República Democrática do Congo, no dia 19 de novembro de 1942.

O nome do meu pai é Ilunga Kalama. O nascimento dele eu não sei, porque quando meu pai faleceu, eu era criança de 6 meses. Naquela época, em plena colonização, não havia cartório, então não tem registro.

Minha mãe é Mwanza Wa Biaya, nascida na cidade Bakua Mulumba, no antigo Zaire, não conheço a data dela de nascimento, mas meu irmão disse que ela teria falecido com uma idade estimada de 100 anos.

Convivi com ela até quando eu já era professor da Universidade Nacional do Zaire. Retirei ela lá da aldeia, para conviver comigo na Universidade, comprei uma casinha. Depois tive que deixá-la para emigrar para o Brasil, são as circunstâncias da vida. Eu não a vi mais, me separei dela. A última vez que a vi foi em 1980, quando fui buscar meus filhos, nos últimos 10 anos da vida dela nós não nos vimos.

Minha mãe, como uma mulher que nasceu no campo e cresceu no campo, era uma pessoa analfabeta. Tanto ela como meu pai eram analfabetos, em plena colonização, na época que eles nasceram não havia escola. Todo mundo diz que ela era uma pessoa muito generosa, muito social, tudo que tinha dividia com os vizinhos. Se ela ia para a feira comprar alguma coisa, na rua já estava distribuindo para os outros. Era muito amada pelas pessoas que a conheciam, tinha um coração profundamente humano.”

Abaixo, uma entrevista do professor num blog bem bacana, chamado EU, UM NEGRO:

A entrevista tá aqui: A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil

A seguir, uma lista fantástica de livros sobre o tema negritude no Brasil compilada pelo professor, com o apoio da Fundação Palmares.

Taí para quem se interessar: Cem anos e mais de bibliografia sobre o negro no Brasil

Mais informações sobre o seminário sobre preconceito racial neste endereço: http://www.rumoatolerancia.fflch.usp.br/node/2531

Comentários desativados em A difícil tarefa de ser negro no Brasil

Arquivado em Atualidade

Brasil e EUA: juntos na luta antirracismo


A minha colega Cleidiana Ramos está em Atlanta, onde participou de uma série de encontros do Plano de Ação Conjunta Brasil-Estados Unidos para Eliminação da Discriminação Racial e Étnica, que acontece na Universidade Morehouse, em Atlanta.

Ela viajou a convite do Departamento de Estado dos EUA.

Ontem, uma das conferências foi transmitida ao vivo em Salvador.

A Tarde, jornal no qual trabalhamos, noticiou o evento: EUA transmitem a Salvador encontro de luta antirracismo.

Na Agência Brasil, vocês podem conferir mais informações sobre a visita dos jornalistas brasileiros ao país para participar do evento.

Taí: Brasil e Estados Unidos estabelecem prioridades para combater o racismo

Comentários desativados em Brasil e EUA: juntos na luta antirracismo

Arquivado em Atualidade