Arquivo do mês: março 2010

Morre Ferdinando Montevecchi


Recebi do Movimento X a seguinte mensagem de pesar e resolvi postar aqui:

Foi com grande consternação e pesar que o Movimento X tomou hoje conhecimento do passamento físico de Ferdinando Montevecchi ocorrido hoje em Luanda na Clínica Sagrada Esperança.

Ferdinando, membro proeminente do Elinga Teatro e cidadão Italiano residente em Angola há várias décadas era um destacado membro da sociedade civil, tendo colaborado e auxiliado numerosos artistas na senda do sucesso.

Neste momento luto e em memória de Ferdinando, o Movimento X anuncia que durante esta semana cancelerá os eventos que tinha agendado no Bar Elinga para esta Quinta dia 1 de Abril, Sexta, dia 2 de Abril e Sábado, dia 3 de Abril.

Recordamos um homem de carácter, sempre disponivel em ajudar e colaborar em projectos com fins sociais e culturais, um dos quais o próprio Movimento X.

O Movimento X apresenta as suas condolências à familia do malogrado e à Associação Cultural Elinga Teatro, e agredece ainda a titulo póstumo ao Ferdinando todo o apoio prestado. Esperemos que nesta hora esteja melhor num lugar equivalente à sua grandeza e simplicidade.

Ainda uma nota para os eventos desta semana relacionados com a celebração da paz, que conta agora 8 anos… e que perdure para o todo sempre.

Anúncios

Comentários desativados em Morre Ferdinando Montevecchi

Arquivado em Atualidade

TAAG liberada a voar pela Europa


A TAAG vai voltar a voar pela Europa.

A noticia foi divulgada ontem, pela Angop, que anunciou assim a saída da companhia aérea angolana da chamada “lista negra” da União Européia:

Luanda – A companhia aérea angolana TAAG foi autorizada pela Comissão Europeia a retomar as operações da sua frota de nova geração para qualquer destino dentro da União Europeia (UE), anunciou nesta terça-feira, em Luanda, o ministro dos Transportes, Augusto Tomás.

TAAG é a companhia de bandeira de Angola

Comentários desativados em TAAG liberada a voar pela Europa

Arquivado em Atualidade

Tas a ver?


Essa história parece estar bem no começo.

Mas se tudo der certo, o Tas a ver é bem o que penso a respeito do que África precisa.

Visibilidade.

Futuquem este blog, a vitrine de um projeto que promete trazer a realidade contemporânea deste continente para cá.

Descubra aqui quem são os autores desta iniciativa.

Comentários desativados em Tas a ver?

Arquivado em Atualidade

Copa: a África está pronta?


Tem muita gente que questiona o lugar escolhido para a Copa do Mundo deste ano.

Mas a verdade é que todos os olhares estão hoje voltados à África do Sul.

Bem ou mal, há visibilidade ao continente.

Neste artigo da BBC (Consegue a África do Sul realizar um campeonato do mundo com sucesso?), um pouco do que se anda discutindo por ai.

Boa leitura!

Comentários desativados em Copa: a África está pronta?

Arquivado em Atualidade

Massacre na Nigéria


Foto/Reprodução: AFP

Lamentável a situação na Nigéria.

É pena que os homens ainda se matem pelo que um dia alguns julgaram ser causas humanitárias.

No domingo passado, cerca de 500 pessoas, a maioria cristãs, foram mortas por muçulmanos da etnia Hausa-Fulani em aldeias próximas à cidade de Jos, no centro do país.

Hoje, os corpos, boa parte de mulheres e crianças, foi sepultados em valas comuns.

Polícia prende suspeitos do massacre

1 comentário

Arquivado em Atualidade

Massacre: 15 de março de 1961


Fotos de  ANGOLA - OS DIAS DO DESESPERO - Horacio Caio (1961)Para a UPA, no julgamento daquele dia não há inocentes, sejam pais ou filhos, a culpa é de todos”
(RTP)

Já vasculhei o youtube em busca de mais um vídeo do documentário da RTP.

Paramos no 18º episódio.

Enquanto aguardo alguma alma caridosa d’além mar disponibilizar o vídeo, achei este, que, salvo engano, ainda não havia publicado.

Para quem viveu em uma colônia portuguesa em África neste início de século XXI, não é difícil entender as marcas de décadas de guerra.

Tenho um colega de profissão, nascido em Luanda, que tornou-se brasileiro naturalizado após os pais fugirem para o Brasil para tentar escapar da fúria do massacre dos anos 1970.

"ANGOLA - OS DIAS DO DESESPERO"De Horacio Caio - 1

O vídeo abaixo  retrata o 15 de março de 1961, quando insurrectos munidos de catanas mataram inúmeros europeus e africanos no território angolano.

Os ataques foram simultâneos, sobretudo nos distritos do Quanza Norte, Luanda e Congo.

Homens, mulheres e crianças esquartejados ao romper do dia.

Era a fúria da revolta.

As ilustrações acima são do livro do repórter da RTP, Horácio Caio, que testemunhou o episódio.

Há também a dedicatória do autor a uma menina de cinco anos que perdeu os pais.

Angola os meses do desespero (leia aqui a íntegrado livro) é um testemunho da guerra.

Horácio Caio morreu aos 80 anos, tempo suficiente para contar esta história.



1 comentário

Arquivado em Documentário, História

Cultura afro: conferência


Para quem se interessa pelo tema, anota aí.

O que: Conferência Nacional de Cultura Afro-Brasileira

Quando: de 11 a 14 de março

Onde: em Brasília-DF

No final de fevereiro, houve a pré-conferência, também em Brasília. Olha as fotos ai publicadas no site da Fundação Palmares.

:

Reprodução do site da Fundação Palmares | Estúdio Foto Art

Comentários desativados em Cultura afro: conferência

Arquivado em Atualidade, Cultura

Cotas raciais nas mãos do STF


As cotas raciais foram discutidas esta semana no Supremo Ttribunal Federal (STF), em Brasília.

Está nas mãos do Supremo a continuidade –  ou não – da política de cotas que beneficia afrodescendentes nas universidades brasileiras.

Semana passada foram realizadas audiências publicas para discutir o tema.

Eis as notícias sobre o assunto veiculadas pelo site da Fundação Palmares:

Cotas raciais nas mãos do STF

Formados pelo sistema de cotas, ex-alunos mudaram sua realidade

Universidades dominam o ultimo dia de debates no STF

O cartaz abaixo é de um evento que já rolou, mas gostei tanto que resolvi usá-lo para ilustrar este post.

Comentários desativados em Cotas raciais nas mãos do STF

Arquivado em Atualidade

Makota Valdina: a contribuição da mulher negra


Kota, em idioma nacional de Angola, quer dizer mais velho.

Lá, o respeito aos idosos é regra.

Eles são os sábios, os que têm algo a ensinar.

Aqui, na Bahia, Makota Valdina – que já esteve em Angola desvendando os mistérios de África – exerce um cargo na religião afro-brasileira.

Nesta entrevista ao A Tarde on line, ela explica o que quer dizer o termo Makota e nos fala sobre a importância dos afrodescendentes na formaçao do povo brasileiro.

Taí o link pro vídeo: Luta e preconceito contra a mulher negra

Percebam, no post abaixo, publicado originalmente no blog Mundo Afro em setembro de 2009, que texto delicado desta ativista afro-baiana:

Olá gente negra!
Estou precisando de ombros para derramar minhas lágrimas e de colos para embalar meu sonho de liberdade concreta; isso é o que me leva a convidar para um encontro, uma conversa.

Gunzu!Axé!

Makota Valdina

Comentários desativados em Makota Valdina: a contribuição da mulher negra

Arquivado em Atualidade, Cultura

Mia Couto: outros voos


File:Mia Couto.jpg

“Em todas as lutas da guerrilha não há brancos, não há mulatos, não há negros. Somos todos moçambicanos.” (Mia Couto)

Mia Couto é um escritor moçambicano.

Seus livros fazem sucesso no Brasil.

Um deles – O ultimo voo do flamingo – que lhe valeu o prêmio Mário António, da Fundação Calouste Gulbenkian, em 2001, é adotado no vestibular da Universidade Federal da Bahia.

Futucando a internet para trazer posts interessantes descobri, no Nova África, esta entrevista com o escritor.

MIA COUTO FALA SOBRE ÁFRICA, MOÇAMBIQUE, BEIRA E LITERATURA

Deliciem-se e aproveitem para conhecer a obra deste cara.

Salve, Mia Couto!

Em tempo: O romance O ultimo voo do flamingo vai virar filme.

Comentários desativados em Mia Couto: outros voos

Arquivado em Atualidade, Cultura