Arquivo da tag: Brasil

Pepetela no Brasil


Comecei a ler Pepetela quando vivi em Luanda, entre 2007 e 2008.

O romance  Jaime Bunda me divertia nos longos engarrafamentos entre Talatona e a Maianga, endereço do escritório onde trabalhava em Angola.

Agora, limpando minha caixa de emails, eis que me deparo com a divulgação da vinda dele ao Brasil esta semana.

Está no pais para lançar o seu novo romance A Sul. O Sombreiro, pela Editora Leya.

Ele passará por São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Infelizmente não virá a Salvador.

Hoje (07.05), quem estiver em Sampa, pode conferir o lançamento, a partir das 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, com mediação de Ronaldo Bressane.

No Rio de Janeiro, no dia 10, Pepetela participa de bate-papo com Edna Maria dos Santos (Uerj) e noite de autógrafos na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, a partir das 19h.

Em Porto Alegre, o bate-papo é com Charles Kiefer em noite de autógrafos na PUC-RS, no dia 11, a partir das 19h30.

Recomendo.

1 comentário

Arquivado em Atualidade

Zedu no Brasil


Enquanto eu estava em Barcelona, o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, veio ao Brasil.

Fiquei devendo a vocês este post.

A Agência Brasil noticiou assim:

Brasília – Brasil e Angola assinaram nesta quarta-feira (23/6) acordo de cooperação técnico-científico, profissional e rural. A ideia é estreitar os laços entre os dois países.

Um dos acordos vai permitir o intercâmbio de estudantes, a concessão de bolsas de estudos para universitários e a criação de uma rede de pesquisa. Outro, permite a troca de informações de técnicas agrícolas. Foi assinado também um protocolo de entendimento sobre concessão de novos créditos.

“A relação entre Brasil e Angola está marcada pelo entendimento, a compreensão. São laços históricos que unem Brasil e Angola”, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Vejam abaixo o discurso dos presidentes angolano, José Eduardo dos Santos, e brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, sobre o que separa países ricos e pobres.

Tem o velho blá-blá-blá político, mas acho bacana deixar registrado que, em véspera de encontro do G-20, países pobres e/ou emergentes estão atentos à força que eles têm.

Comentários desativados em Zedu no Brasil

Arquivado em Atualidade

Bora, Brasil!


Vocês podem até reclamar do meu timing.

Mas como este não é um blog de esportes, estou bem à vontade para postar somente agora a chegada da seleção brasileira à África do Sul na última quinta-feira.

Chegou sem festa ao território africano, como diz o Lancenet.

Antes de sair daqui, eles foram recebidos pelo presidente Lula, em Brasília:

Ao ler o noticiário sobre a gélida chegada da seleção à África do Sul, só me resta vasculhar o baú de lembranças dos mais velhos em busca dos áureos tempos do futebol arte no Brasil.

Em que pese o uso político daqueles tempos, dá gosto de ver o desempenho do nosso timão, na época em que eu, ainda criança, nem sabia direito dizer Brasil.

“A-GIL, A-GIL”!, era assim.

Vejam ai, direto do Baú do Esporte da Rede Globo:

BRASIL 4 x ITÁLIA 1

Comentários desativados em Bora, Brasil!

Arquivado em Atualidade, Esportes

José Eduardo dos Santos visita o Brasil


Lula e José Eduardo

A foto é da viagem do presidente Lula a Luanda em 2003.

O aperto de mãos sela a amizade entre os dois povos, do Brasil e de Angola.

Agora, José Eduardo dos Santos promete repetir o gesto, em janeiro de 2010, em visita ao Brasil.

A notícia foi divulgada pelo ministro brasileiro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, que está em Luanda com 90 empresários brasileiros de vários setores.

Comentários desativados em José Eduardo dos Santos visita o Brasil

Arquivado em Atualidade

Gana campeã


Para alegria de África, Gana derrotou o Brasil ontem, no Cairo, em disputa de penalti, e sagrou-se campeã do Mundial Sub-20.

A seleção brasileira perdeu 3 penaltis e o título que faria do país pentacampeão do mundial.

Melhor para Gana que pela primeira vez conquistou a taça batendo, no continente africano, um adversário de peso.

Comentários desativados em Gana campeã

Arquivado em Atualidade, Esportes

O neocolonialismo brasileiro em África


Carlos Moore é cubano.

E ficou conhecido como dissidente do regime de Fidel Castro.

Atualmente, é Chefe de Pesquisa na Escola para Estudos de Pós Graduação e Pesquisa da University of the West Indies (UWI), Kingston, Jamaica.

Fez doutorado em Ciências Humanas e Etnologia pela Universidade de Paris-7, na França.

Foi consultor pessoal para assuntos latino-americanos do Secretário Geral da Organização da Unidade Africana (atualmente União Africana), Dr. Edem Kodjo, de 1982 a 1983

Ocupou o cargo de assistente pessoal do professor Cheikh Anta Diop, diretor do Laboratório de Radiocarbono do Instituto Fundamental da África Negra, de 1975 a 1980, em Dakar, Senegal.

É autor de 55 artigos sobre questões internacionais.

Entre os livros publicados estão: A África que Incomoda, Racismo & Sociedade e African Presence in the Americas.

Um post seria pouco para o currículo deste homem.

Por isto, deixo que vocês descubram sozinhos quem é este cidadão. Vejam aqui o site oficial dele.

Abaixo, segue trecho da entrevista que ele concedeu ao jornal Irohin na qual fala, entre outros temas, sobre o neocolonialismo brasileiro em Angola.

Ìrohìn – Somando a dimensão política e os aspectos propriamente econômicos, o que dizer sobre a investida do governo brasileiro em países africanos como Burkina Faso, Angola, Congo e África do Sul?

Carlos Moore – Sabemos que um chefe de Estado deve defender os interesses de todos os seus concidadãos. Os interesses econômicos do país são pontos-chave a ser protegidos pelo chefe de Estado. Na medida em que esses interesses são representados pelos setores que marcam a presença do país no cenário internacional – em especial a indústria e o comércio –, é lógico que o presidente do Brasil trate de abrir novos caminhos para os investimentos das empresas, das companhias nacionais e multinacionais de seu país, como qualquer outro chefe de Estado o faria. Isso é algo que está previsto na lógica do poder de um chefe de Estado. Nisso não há mistério algum. Por outro lado, o continente africano é objeto da cobiça internacional por causa da extraordinária riqueza mineral existente em seu subsolo. Dos 48 minerais considerados estratégicos pelo mundo industrial de alta tecnologia, a África monopoliza não menos que 38. Não é por acaso que a África tem sido chamada de “escândalo geológico”. É por esse motivo que a África figura como alvo privilegiado das potências mundiais e  o será ainda mais neste século. Nesse momento, a China põe em curso uma das maiores operações dirigidas aos 53 países africanos. A China está interessada na exploração e na aquisição desses materiais estratégicos. E não somente ela, mas o Japão, a Coréia do Sul, a Índia, a Turquia, o Irã; ou seja, todas as potências emergentes. O campo daqueles países que se interessam pela África, antes restrito às grandes potências européias, agora se ampliou. Já não se trata apenas das antigas potências colônias, como França, Itália, Espanha, Portugal, Inglaterra, mas ainda da Alemanha, da Rússia e até da Polônia. Todos esses países estão interessados na África. É dentro desse jogo de interesses que se situa o Brasil, país que também busca ser uma potência no século XXI. Logicamente isso representa riscos para o continente africano, mas também poderá comportar elementos positivos para esses países.

Ìrohìn – O que predomina na investida do Brasil no continente africano, a sensibilidade política ou os interesses puramente econômicos?

Carlos Moore – Para mim não há dúvidas de que são os interesses econômicos os que primam, embora seja possível admitir como sincera a simpatia expressa pelo chefe de Estado do Brasil para com esse continente. Não duvido da sinceridade do presidente Lula, mas também não duvido que sejam os interesses concretos do Brasil que comandam a sua política internacional, a qual está fundamentada em interesses econômicos e comerciais. Ora, esses interesses se exprimem num contexto internacional bem definido: a supremacia planetária dos Estados Unidos e, como resposta a essa hegemonia unilateral, a emergência de novos pólos de poder no mundo. O Brasil, nona ou décima economia mundial, é um desses possíveis pólos que aspiram ao status de grande potência.

Clique aqui e leia a íntegra da entrevista.

2 Comentários

Arquivado em Atualidade

Zuma no Brasil


Fiquei distante por uns dias, mas estou de volta ao nosso convívio…

E desta vez é pra dizer que o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, estará no Brasil esta semana

Nesta sexta-feira, ele visita Brasília. Será recebido às 15h15, pelo presidente do Senado, José Sarney.

Antes, terá encontro com o presidente Lula, no Itamaraty.

Hoje, Zuma vai a São Paulo, onde demonstrará o modelo que a África do Sul preparou para a Copa de Mundo de 2010.

É um indício da aproximação cada vez maior entre Brasil e África.

Que rendam bons frutos esses laços de agora.

Recentemente, o presidente sul-africano esteve em Angola em sua primeira visita a um país estrangeiro após vencer as últimas eleições.

Clique aqui e veja o que diz o Diário Económico sobre o assunto.

Comentários desativados em Zuma no Brasil

Arquivado em Atualidade, Política

Doce remédio


Por falar em remédio, futucando a net, descobri que Cuba e Brasil vão aumentar a produção conjunta de vacina antimeningocócica A-C.

Serão 50 milhões de doses, que serão destinadas à África.

É o remédio utilizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para tentar conter a pior epidemia de meningite que atinge 25 países africanos desde 1996, informa a AFP.

Há registros de mais de duas mil mortes no continente, causadas pela doença.

Abaixo, foto da agência internacional em que o menino somali contaminado pela doença se contorce de dor:

Menino somali | AFP

Comentários desativados em Doce remédio

Arquivado em Atualidade

Guebuza no Brasil


Lula e Guebuza | Foto: ABR

Uma visita aquela que é considerada a maior mina de ferro a céu aberto do mundo – a do Projeto Carajás, da Vale, no Pará – encerra hoje a visita do presidente de Moçambique, Armando Guebuza, ao Brasil.

Ele está no país desde domingo e ontem foi recebido pelo presidente Luiz Inacio Lula da Silva, que fez questão de reafirmar os laços entre Brasil e África.

O Brasil está investindo na criação de um laboratório em Moçambique, através da Fiocruz, para a produção de remédios para o tratamento da Aids (Sida, nos demais países lusófonos).

A doença afeta 24% dos moçambicanos.

O presidente moçambicano esteve no Brasil em 2007, convidado para o 7 de Setembro.

Lula, por sua vez, visitou Moçambique em 2003 e 2008.

Comentários desativados em Guebuza no Brasil

Arquivado em Atualidade, Política

Angola enfrenta o Brasil*


Hoje (14h, horário de Brasília) tem jogo do Brasil.

Desta vez, o adversário é Angola.

É a estreia da seleção brasileira de basquete no Torneio Internacional de Almada, em Portugal. 

Até hoje, Brasil e Angola se enfrentaram apenas três vezes em competições oficiais, com duas vitórias do Brasil contra uma de Angola.

Os adversários seguintes do Brasil serão a Finlândia (amanhã, meio-dia) e Portugal (domingo, 16h)

A partir de terça-feira, a seleção brasileira disputa os Jogos da Lusofonia, em Lisboa.

* Com informações do FinalSports

Comentários desativados em Angola enfrenta o Brasil*

Arquivado em Atualidade, Esportes