Arquivo do mês: agosto 2012

Angola vai às urnas hoje


Kianda enfeitada com camissa do MPLA nas eleições de 2008

Hoje é dia de eleição em Luanda.

Para quem conhece África, eleição não é propriamente um dia de festa.

Porque, em geral, remete os africanos aos desdobramentos bélicos que ocorreram em situações passadas.

Estive por lá na última, em 2008, quando o MPLA obteve 80% dos votos.

Aqui a matéria do colega João Fellet, publicada na BBC Brasil.

Agora, quem esteve à frente da campanha eleitoral de José Eduardo dos Santos, há 33 anos no poder, foi o marqueteiro João Santana, com quem trabalhei nos anos 80, no antigo Jornal da Bahia, em Salvador.

Que a paz continue em Angola, independente do resultado.

Quanto às implicações políticas dele…

Aguardemos, pois.

Comentários desativados em Angola vai às urnas hoje

Arquivado em Atualidade

Massacre na África do Sul


O massacre de mineiros ocorrido na África do Sul não sai da minha cabeça.

É triste ver, no país que venceu o Apartheid, a vigência de tamanha violência.

Nelson Mandela, esse pacifista magnífico, deve estar triste com os últimos episódios em Marikana.

O presidente Jacob Zuma, que pertence ao mesmo partido do grande líder, já decretou luto oficial de uma semana e determinou a apuração do incidente.

Contudo, fica esta mancha na história do país.

Aqui, o link com fotos localizadas via Google.

Elas falam por si.

, o artigo de um colunista brasileiro sobre o assunto:  Massacre na África do Sul traz à tona memórias do Apartheid

Neste editorial do jornal Sowetan, leia (em inglês) o que parte da sociedade sul-africana pensa a respeito do incidente: African lives cheap as ever

Lamentável.

 

Comentários desativados em Massacre na África do Sul

Arquivado em Atualidade

Eu amo o meu cabelo


Faz tempo que desencanei dessa história de cabelo liso ou crespo.

Principalmente depois que vi africanas, muito à vontade, usando o cabelo de tudo quanto é jeito.

Daí que deduzi o óbvio: o cabelo tem de ter a marca do dono.

Se quiser crespo, que fique crespo.

Se quiser encaracolado, que seja assim.

Se quiser liso, que assim seja.

A questão é que em muitas sociedades o dono do cabelo crespo é discriminado.

Por isto, este vídeo que posto abaixo é uma lição.

Foi produzido por Joey Mazzarino, um jornalista que adotou uma menina etíope e resolveu fazer o vídeo para valorizar a auto-estima da garota.

Olha o depoimento dele:

“Há um ano, quando a minha filha tinha 4 anos, eu comecei a perceber que ela não estava feliz com o cabelo dela”, contou. Ela começou a repetir que queria ter cabelo liso como o da mãe dela. Queria pentear e balançar o cabelo para lá e para cá. Como a maioria das meninas da idade dela, ela tinha uma coleção de bonecas Barbie – umas negras e outras brancas, e infelizmente apenas 3 delas tinham cabelo cacheado. É incrivelmente difícil encontrar Barbies de cabelo cacheado! Um dia ela disse ‘eu queria ter cabelo comprido e loiro como o dela’. (…) Eu conversei com a minha produtora executiva se eu podia escrever uma música sobre cabelo e auto-estima”.

Vejam:

E aqui o link com o áudio da história do vídeo (em inglês), revelada numa entrevista com Joey.

Comentários desativados em Eu amo o meu cabelo

Arquivado em Atualidade

Olimpíadas em África?


Avião da South African Airways (SAA) usado para transportar a equipe da África do Sul | Divulgação

Ando meio atarefada com as eleições aqui no Brasil e sem tempo para atualizar o blog.

Como neste fim de semana tive que ficar hibernando por causa de um probleminha de saúde, vasculhei umas coisinhas para vocês.

Em fim de Olimpíada, achei um material no Terra sobre a possibilidade de algum país africano ser palco da competição depois do Rio de Janeiro.

Olhaí o que eles dizem:

Países africanos deveriam concorrer à sede da Olimpíada de 2024, diz ministro

O problema é que o continente parece não ter saído do evento com uma imagem muito boa do ponto de vista da gestão.

Vejam o que aconteceu na quinta-feira:

Casa africana na Olimpíada fecha por causa de dívidas

—-

EM TEMPO: O país africano com melhor desempenho na Olimpíada deste ano foi a África do Sul, em 24º lugar, com 3 medalhas de ouro, 2 de prata e uma de bronze, num total de 6 medalhas.

Angola não conseguiu conquistar nenhuma medalha.

Veja aqui a posição dos países africanos no quadro de medalhas.

 

Comentários desativados em Olimpíadas em África?

Arquivado em Atualidade