Egito em chamas


A situação no Egito está cada vez mais complicada.

Mais de 600 pessoas morreram em confrontos violentos.

O massacre ocorreu depois que forças nacionais invadiram acampamentos da Irmandade Muçulmana que apóia o presidente deposto Mohammed Morsi.

O clima é de tensão pois o governo autorizou o uso de balas de verdade para reprimir as manifestações. Veja aqui.

E o relato desta voluntária da Cruz Vermelha no portal da BBC:

‘O ambiente era desumano, havia cadáveres por todos os lados’

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Atualidade

2 Respostas para “Egito em chamas

  1. Hilcelinha, o governo parabenizou o exército pelo massacre. É como se os islâmicos fossem cidadãos de segunda classe. Odeio o fundamentalismo islâmico, mas eles venceram democraticamente a eleição no Egito. O golpe foi um retrocesso imenso.

    • Hilcelia Falcão

      Também lamento muito esta situação, Paulinho. Os Estados africanos estão mesmo muito longe do de alcançar o Estado Democrático de Direito. Uma pena. Por eles e por nós.