Costa do Marfim, uma reflexão


CotedIvoire

A notícia não é nova.

Mas sempre que me deparo com este tipo de informação sobre África, fico a pensar quando é que este continente estará pacificado.

Segundo a Reuters apurou junto à ONU, até hoje, ao menos 247 pessoas morreram durante a onda de violência na Costa do Marfim que se seguiu após a eleição presidencial de 28 de novembro.

Uma pena que a democracia pareça ser uma realidade distante no continente.

Vejam aí o texto da France Presse, do dia 26.12, sobre o que pensa o governo angolano.

Lá vai:

LUANDA, 26 dez 2010 (AFP) -O governo de Angola, que expressou seu temor de que uma guerra se inicie na Costa do Marfim, negou que haja mercenários angolanos espalhados pelo país, como indicam relatórios apontando que o presidente Laurent Gbagbo, que se recusa a deixar o poder, teria recrutado homens armados na Angola e na Libéria para defendê-lo.

“O governo angolano acompanha com muita apreensão o fato de que todas as medidas tomadas até agora pela comunidade internacional conduzem inevitavelmente a uma guerra na Costa do Marfim”, alertou um comunicado sobre a crise marfilenha publicado em Luanda.

Leia mais

Tem também esta notícia novinha na RTP: Presidente eleito é Laurent Gbagbo

Entenda um pouco sobre a situação política na Costa do Marfim clicando aqui.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Atualidade, História

Uma resposta para “Costa do Marfim, uma reflexão

  1. A AFRICA NUNCA VAI SER PACEFICADA SÓ SE OUVESSE UM HOMEM EM CADA LUGAR DA AFRICA. CHAMADO NELSON MENDELA MAS SÓ TEVE UM. E SOFREU MUITO E NUNCA TEVE RANCOR A NINGUÉM ISSO É UM HOMEM SANTO.