Maputo: a razão dos motins


O custo de vida em África é algo assombroso.

O Zimbabue parece ser o pior, com seus pobres triolionários.

Mas foi em Maputo, Moçambique, que a alta de preços gerou revolta da população.

Esta semana. pelo menos sete pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas durante protestos contra o aumento de preços.

Há duas crianças entre os mortos.

Para entender um pouco do que acontece em África, resgatei este artigo do antropólogo do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Paulo Granjo.

Ele tenta desvendar os reveses político-econômicos que, nos últimos dias, transformaram Maputo num caos.

A razão e o sentido dos motins

Anúncios

Comentários desativados em Maputo: a razão dos motins

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.