Arquivo do mês: outubro 2009

Sínodo do Vaticano


Esta semana, a Igreja Católica, “bateu” pesado em quem ela considera “líderes corruptos africanos”.

Foi no Sínodo Africano.

Entenda num clique onde aconteceu isto.

Veja aqui toda a história.

Anúncios

Comentários desativados em Sínodo do Vaticano

Arquivado em Atualidade

Sai Joel, entra Parreira


Carlos Alberto Parreira é o novo técnico da seleção sul-africana de futebol. Mas só fica até a Copa do Mundo de 2010.

Por que?

Ah, os africanos dizem querer contratar um treinador local.

Os primeiros testes de Parreira serão nos dias 14 e 18, em casa, contra o Japão e a Jamaica.

Comentários desativados em Sai Joel, entra Parreira

Arquivado em Atualidade

Eiópia: 6 milhões podem morrer de fome


Em 1984, um milhão de etíopes morreram de fome.

Agora, o governo da Etiópia resolveu pedir ajuda ao mundo para evitar que outros 6 milhões padeçam do mesmo mal.

Estas pessoas são vítimas da seca que afeta a região da Eritreia, Etiópia, Djibuti e Somália.

Clique aqui e veja o que diz o jornal O Publico

Comentários desativados em Eiópia: 6 milhões podem morrer de fome

Arquivado em Atualidade

A crise, Angola e o Brasil


Esta é para quem pensa em ir a Angola.

Deu no jornal brasileiro Valor Econômico:

Crise angolana atinge empreiteiras

O governo de Angola reconheceu uma dívida de US$ 2 bilhões com empreiteiras

O governo de Angola, dependente em grande parte das receitas com petróleo, reconheceu uma dívida de US$ 2 bilhões com empreiteiras que prestam serviços no país. Além disso, exportadores não conseguem fechar operações de câmbio para repatriar receitas. A situação também afeta empresas brasileiras.

Grandes empreiteiras não comentam o assunto, mas fontes do setor confirmam que estão sem receber desde o começo do ano. Um executivo da área prevê que a construção civil em Angola levará ao menos dois anos para se recuperar e voltar ao ritmo de 2008.

Na Odebrecht, a empresa brasileira com maior presença no país africano, afirma-se que os pagamentos começam a ser retomados e os atrasos não levaram à suspensão de obras – apenas o ritmo de algumas foi reduzido. A imprensa local anunciou 3 mil demissões da construtora, mas, segundo a empresa, parte dos cortes ocorreu porque projetos foram concluídos. A construtora ainda mantém 30 mil pessoas empregadas no país.

E agora, José?

Comentários desativados em A crise, Angola e o Brasil

Arquivado em Atualidade

Mortes na Somalia


Somalia map

Prossegue complicada a situação na Somália.

Pelo menos 24 pessoas morreram ontem quando radicais islâmicos lançaram morteiros em um aeroporto em Mogadíscio, capital do país.

O alvo era o presidente Sharif Sheik Ahmed, que embarcava em um avião.

O ataque gerou um confronto que causou as mortes.

Ahmed não foi ferido e decolou em segurança.

Um grupo rebelde vinculado à Al-Qaeda trabalha para derrubar o frágil governo apoiado pelas Nações Unidas.

A intenção é expulsar os cerca de 5 mil mantenedores de paz da União Africana (UA) no país.

Comentários desativados em Mortes na Somalia

Arquivado em Atualidade

Impacto da expulsão dos angolanos da RDCongo


Angolanos repatriados da RDC num campo improvisado na localidade fronteiriça de Luvo, na província do Zaire

A BBCParaÁfrica publicou uma série de fotografias sobre a situação dos angolanos expulsos da República Democrática do Congo.

Clique aqui e confira a fotorreportagem. Acima, uma das imagens.

Veja aqui matéria da BBC que explica toda a história.

Editorial do Jornal de Angola: UM GRANDE EQUÍVOCO

Comentários desativados em Impacto da expulsão dos angolanos da RDCongo

Arquivado em Atualidade, Política

Guerra colonial (17° episódio – 5ª parte)


Alguém aí ansioso por mais um post do documentário da RTP? Então lá vai:

Entenda, neste trecho, como funcionavam as redes clandestinas da UNITA, que controlavam as informações a partir de Luanda e Lisboa:

Os rebeldes africanos contavam com um circuito de informações que chegavam aos rebeldes vindas tanto nas cidades quanto no interior. Confiram:

Comentários desativados em Guerra colonial (17° episódio – 5ª parte)

Arquivado em Documentário, História

TAAG quer ser referência


Essa é para alegrar quem vive na ponte aérea Rio-Luanda.

O governo angolano quer transformar a TAAG, a companhia aérea estatal do país, em referência internacional.

Oremos, pois.

Clique aqui e veja o que diz a Agência Lusa

Comentários desativados em TAAG quer ser referência

Arquivado em Atualidade

Rei em Uganda*


O africano Charles Wesley Mumbere migrou para os Estados Unidos em 1984.

E permaneceu no país por 25 anos.

Ontem, foi coroado rei em sua pátria, Uganda.

Agora, aos 56 anos, vai governar Rwenzururu.

Trata-se de um reino habitado por cerca de 300 mil pessoas

O lugar foi reconhecido pelo presidente de Uganda, Myoweri Museveni.

* Com informações da Associated Press

Comentários desativados em Rei em Uganda*

Arquivado em Atualidade

Democracia africana*


Mapa de África |Arte: geocities

Há boa governança em África, certo?

Pelo resultado do Prêmio Ibrahum por Realização na Liderança Africana, não.

Ninguém levou os US$ 5 milhões previstos pela premiação pois o júri achou que nenhum país africano merecia o título.

A fundação informou que “notou o progresso feito na governança em alguns países africanos”, mas advertiu para “retrocessos em outros países”.

O prêmio é concedido a um ex-chefe de governo ou Estado da África eleito de forma democrática, que tenha deixado o posto nos últimos três anos.

Criado em 2007 pelo bilionário sudanês Mo Ibrahim, o título já foi concedido ao ex-presidente de Moçambique Joaquim Chissano e ao ex-presidente de Botsuana Festus Gontebanye Mogae.

Os ex-presidentes da África do Sul, Thabo Mbeki, da Nigéria, Olusegun Obasanjo, e de Gana, John Kufuor, estavam entre os cotados para receber a honraria este ano.


*Com agências

Comentários desativados em Democracia africana*

Arquivado em Atualidade, Política