A Revolta dos Búzios e o Senegal


Os laços entre Bahia e África estão cada vez mais estreitos.

Felizmente, agora, são relações de fraternidade e não de exploração como na época do trabalho escravo no Brasil.

Hoje, Salvador, capital baiana, dá mais uma demonstração simbólica desta relação fraterna entre Brasil e o continente africano.

O ministro da Diáspora do Senegal, Amadou Lamine Faye, recebe nesta quarta-feira, na Câmara de Vereadores, o título de Cidadão de Salvador.

É uma homenagem a um africano em comemoração aos 211 anos da Revolta dos Búzios ou Conjuração Baiana, uma rebelião de negros e mestiços contra o domínio português.

Inspirados nos ideais da Revolução Francesa, eles lutavam pela igualdade de direitos entre povos de todas as etnias no Brasil.

Os líderes do movimento – todos negros – foram decapitados na Praça da Piedade, em Salvador.

Cliquem aqui e leiam texto sobre a revolta

Vejam abaixo neste documentário as crueldades praticadas pelos escravocratas naquele tempo no país:

ENTENDA ABAIXO O QUE FOI A REVOLTA DOS BÚZIOS OU CONJURAÇÃO BAIANA:

Anúncios

Comentários desativados em A Revolta dos Búzios e o Senegal

Arquivado em Atualidade, História

Os comentários estão desativados.