Hillary canta, dança e cobra democracia


Hillary Clinton deslocou-se a Luanda com o intuito de melhorar as relações bilaterais entre os EUA e Angola.

Depois de ter sido recebida com dança e música na África do Sul e até ensaiar uns passinhos, a secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton foi incisiva no discurso em Angola.

Os Estados Unidos estão dispostos a oferecer ajuda ao continente, mas exigem uma contrapartida dos dirigentes africanos: corrupção zero e mais respeito aos direitos humanos.

Em Angola desde ontem, Hillary anunciou, nesta segunda-feira, a destinação de US$ 17 milhões de dólares no apoio à prevenção à Aids no país.

Mas destacou a importância da consolidação da democracia, da realização de eleições presidenciais em Angola e da importância da divulgação, on-line, das receitas do Ministério do Petróleo.

Atualmente, Angola fornece 7% do petróleo que se consome nos EUA.

Hillary Clinton já seguiu para a República Democrática do Congo, quarto país da sua visita à África, que termina dia 14 em Cabo Verde.

CONFIRA ABAIXO REPORTAGEM SOBRE A VISITA DE HILLARY A ÁFRICA DO SUL:

Hillary dança na África do Sul e no Quênia

Anúncios

Comentários desativados em Hillary canta, dança e cobra democracia

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.