Greves param África do Sul


Mais dor-de-cabeça para o presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

Depois da onda de protestos violentos que atingiu Joannesburgo nos últimos dias e da paralisação dos trabalhadores do setor quimico, agora foram os servidores públicos que aderiram ao movimento grevista no país.

Estão parados o transporte público, a coleta de lixo e a telefonia pública da cidade, além dos setores farmacêutico, químico e energético.

Está prevista também a paralisação da TV e das empresas de telefonia públicas.

Haja pepino para o novo presidente administrar!

Anúncios

Comentários desativados em Greves param África do Sul

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.