Greve na África do Sul


Mais parece um Carnaval.

Eles seguram pequenos cartazes feitos à mão e pedaços de pau. E cantam num dos idiomas nacionais: “Estamos em greve”.

70 mil operários estão parados na África do Sul. Querem 15% de aumento no salário, hoje em torno de R$ 550.

Enquanto “cruzam os braços”, deixam paradas as obras que preparam o país para a Copa do Mundo, no ano que vem.

Mais um problema para o presidente Jacob Zuma resolver.

Anúncios

Comentários desativados em Greve na África do Sul

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.