Michael: ame-o ou deixe-o


É impressionante a força que este homem tem.

A despeito de toda a polêmica envolvendo a sua imagem, Michael Jackson arrebata fãs do mundo inteiro.

E trouxe muitos deles a este blog.

Não poderia então privá-los deste depoimento.

Lembro de quando, ainda criança, vi, na capa de um vinil, o rosto daquele menino negro. Parecia com todos os meninos negros do meu bairro e da minha família.

Mas ao ouvir pela primeira vez os Jackson Five e a delicada Ben, algo me tocou profundamente naqueles anos 70.

Vieram os 80 e nos alegres anos da minha adolescência, vi meu irmão do meio curtir os hits do astro pop.

Ficávamos, em casa, arremedando os passos do break e, junto com nosso tio mais novo, ensaiávamos o moon walk.

Tinha também um primo nosso, uns 10 anos mais velho, que usava black power e era louco pelo ídolo.

Curtíamos aquele som.

E como era bom.

Foi assim que o ritmo e a dança do menino Michael povoou as nossas vidas.

Uma pena que algo não tenha dado certo no meio do caminho deste cara que uma parte do mundo aprendeu  a admirar.

E outra, a odiar.

Anúncios

Comentários desativados em Michael: ame-o ou deixe-o

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.