Justiça carioca suspende sistema de cotas


Bolsonaro é contrário ao sistema de cotas

O sistema de cotas para afrodescendentes continua gerando ações judiciais no Brasil.

Desta vez, a “guerra” foi parar na Justiça, que suspendeu o benefício em instituições de ensino superior do Rio de Janeiro.

Hoje, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e a Secretaria de Ciência e Tecnologia decidiram acionar a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para entrar com embargo à liminar expedida ontem, Dia da África.

Há sete anos, o sistema carioca reserva 45% das vagas para estudantes negros egressos de escolas públicas, deficientes físicos, indígenas e filhos de policiais e bombeiros que morreram em serviço.

A lei que prevê o sistema foi suspensa ontem pelo Tribunal de Justiça do Rio, que concedeu liminar ao deputado estadual Flavio Nantes Bolsonaro (PP) para quem a lei é discriminatória e não cumpre o papel de oferece oportunidades iguais.

Anúncios

Comentários desativados em Justiça carioca suspende sistema de cotas

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.