A guerra colonial – 12º episódio (1ª parte)


“Salazar, você pode até nos matar mas um dia vai sair de Moçambique”. A tradução da frase da canção em idioma nacional entoada pelos rebeldes insurrectos em Moçambique é o termômetro dos ânimos da luta pró-independência nas colônias portuguesas africanas nos anos 60.

Em Angola, surge um novo movimento, a UNITA, que surpreende Portugal no Natal de 1966, ao atacar Teixeira de Souza, onde termina o Caminho de Ferro de Benguela, como foi retratado pela RTP no post do episódio anterior.

Savimbi é aconselhado por Mao Tsé Tung a iniciar a luta no Leste, região onde os portugueses travam dura batalha com o MPLA, informa o documentário neste novo capítulo da história da guerra colonial.

O papa Paulo VI visita Fátima, fala de paz, questiona a guerra e agravam-se as relações entre o Vaticano e a Portugal de Salazar.

Holden Roberto encontra-se com John Kennedy e conta o drama dos angolanos. Kennedy promete fazer pressão contra Portugal.

Questionado pela ONU, Portugal isola-se do resto do mundo em defesa da política salazarista colonial.

Contudo, com o avanço da guerra fria, a morte de Kennedy e o conflito no Vietnan, o regime português ganha novos argumentos.

 http://www.youtube.com/watch?v=jB2F3Ba51yM

Anúncios

Comentários desativados em A guerra colonial – 12º episódio (1ª parte)

Arquivado em História

Os comentários estão desativados.