Arquivo do dia: 14/05/2009

Nigeriano é alvo de racismo


Ouwo Moussa Maazou é jogador de futebol. Nigeriano, tem 21 anos e talento com a bola. Chegou há pouco tempo no CSKA.

Mas foi nocauteado pelo racismo na Copa da Rússia, no jogo contra o Dynamo, no último dia 10.

De tanto ser insultado pela torcida do time adversário, acabou fora de campo, sem condições de jogar.

Quem conta a história é o técnico do CSKA, o brasileiro Zico, que noticiou a história no seu site oficial:

“Foi a primeira vez que presenciei dentro do campo uma atitude racista e ela veio da torcida do Dynamo. Lamentavelmente parte dos torcedores ficou gritando, imitando macacos o tempo todo e o Maazou acabou sendo afetado com a ofensa e não conseguiu jogar. Passei muito tempo tentando colocá-lo na partida, mas ele chegou a parar diversas vezes para discutir com torcedores. Fui obrigado a tirar o jogador. É muito triste ver isso acontecendo”, comentou Zico que promete exigir da FIFA punição severa ao caso.

Detalhe: o CSKA venceu a partida, nos pênaltis, por 6 X 5.

Não dá pra entender russo, mas as imagens sobre as habilidades do craque africano falam por si. Reparem na alegria de Zico ao abraçá-lo:

Anúncios

Comentários desativados em Nigeriano é alvo de racismo

Arquivado em Atualidade, Esportes

Abolição?


Documento da Lei Áurea

Documento da Lei Áurea

Há 121 anos, na data de ontem, 13 de maio, a Princesa Isabel assinava a Lei Áurea, abolindo a escravidão no Brasil.

Foram libertados os cerca de 700 mil escravos que ainda existiam no país.

Antes, as leis dos Sexagenários ou Saraiva-Cotegipe (1885) e do Ventre Livre (1871) tinham tornado livres idosos com mais de 60 anos e bebês nascidos a partir daquela data.

Até hoje, no entanto, a abolição da escravatura é tratada com “senões” pelos militantes da causa do afrodescendente no país.

É que o Estado brasileiro, inicialmente monarquista e depois republicano, não foi capaz de assegurar ao negro igualdade em oportunidades no Brasil.

Comentários desativados em Abolição?

Arquivado em História

Os dois Brasis


Entrevista à TV Estadão do reitor da Universidade Zumbi dos Palmares (Unipalmares), Dr. José Vicente, sobre desigualdade racial no Brasil:

Comentários desativados em Os dois Brasis

Arquivado em Atualidade

A África que fala português


 

Paradoxo estendido na areia

Paradoxo estendido na areia

Angola, o eterno paradoxo retratado na metáfora da foto acima, feita por mim em S. Tiago.

E também na reportagem do link abaixo, do Jornal Nacional.

Gruas multiplicam-se pela capital na proporção direta do crescimento das desigualdades sociais.

Confiram:

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1006190-7823-ANGOLA+TEM+CRESCIMENTO+ECONOMICO+E+POBREZA+EXTREMA,00.html

1 comentário

Arquivado em Atualidade