As casas onde morei


 

Ingombotas

Ingombotas

 

Talatona

Talatona

Todo mundo que vive em Luanda sabe que em Angola é um absurdo o preço dos aluguéis.

Morei em casas que custaram à empresa na qual trabalhava a “bagatela” de US$ 9 mil mensais. É isso mesmo nove mil dólares mensais!!!

E olha que não eram das mais caras.

Detalhe: é exigido o pagamento adiantado de 12 meses de aluguel.

Resultado: quem percorre Luanda percebe que a maior parte da população vive mesmo nos musseques, as favelas de lá.

Numa cidade superpopulosa, onde há um déficit habitacional imenso, um programa de habitação popular será mesmo bem vindo.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Atualidade, Curiosidade

3 Respostas para “As casas onde morei

  1. E pensar que foi tãooo difícil encontrar a casinha das Ingombotas… além de caro, o aluguel é raro. Drama de uma capital ultrapovoada.

    E pensar que dos angolanos que conheci – motoristas, faxineiras, cozinheiras, lavadeiras etc – nunca ganharam US$ 9 mil ao ano quem dirá por mês… Tá bom do Parangolé ir lá em Luanda adaptar o hit:

    “Musseque Ê Musseque
    Musseque eu sou Musseque
    Musseque Ê Musseque
    Respeite o povo que vem dela”

    Profundo.
    Não dá pra subestimar a galera do axé.

  2. Hilcelia Falcão

    Assino embaixo.

  3. Pingback: Luanda terá mais hotéis « Caminhos de Angola