A gripe suína e a África


A Organização Mundial de Saúde (OMS) elevou para 5, em uma escala de 0 a 6, o nível de alerta com relação à gripe suína.

A África, com todas as fragilidades socio-econômicas de uma região subdesenvolvida, é um ponto vulnerável à doença. Felizmente, até o momento nenhum caso foi identificado no continente.

Ontem, segundo a agência de notícias EFE, a Companhia de Aeroportos da África do Sul (ACSA, em inglês) anunciou que instalará equipamentos para medir a temperatura de passageiros procedentes de países onde há casos de gripe suína, informou a rádio oficial SABC. Houve dois casos suspeitos no país.

Veja reportagem do Jornal Nacional do dia 27, sobre o início do surto no planeta:

Anúncios

Comentários desativados em A gripe suína e a África

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.