Mohamed, Vovô e o Brasil


Pausa para voltar ao presente, no Brasil.

Está nas mãos do Ministério da Justiça a decisão sobre os destinos do garoto guineense Mohamed Câmara no Brasil.

Sai em seis meses e está a cargo do Comitê Nacional para Refugiados (Conare). O pedido para que ele fique por aqui como refugiado político já foi protocolado junto à Polícia Federal.

Mohamed veio ao Brasil de forma clandestina em um navio. Por enquanto, está sob a guarda de Vovo, do Ilê Aiyê.

Anúncios

Comentários desativados em Mohamed, Vovô e o Brasil

Arquivado em Atualidade

Os comentários estão desativados.